Porque é que os tutoriais de vídeo funcionam?

5 min.

Imagine que a sua empresa está a ter dificuldades em explicar as vantagens de um conceito, produto ou serviço porque ainda não existe no mercado ou até porque contraria uma tendência. Será que as vantagens do seu produto são claras mas os clientes não percebem como funciona e por isso estão reticentes quanto à sua eficácia? Talvez todas estas questões estejam claras mas o processo de compra necessita de algumas informações para o tornar imediato.

 

Se o seu caso é semelhante aos descritos acima, fique connosco mais um pouco e tirará todas as dúvidas.


Os vídeos tutoriais, ou explicativos, ou de conteúdo educacional, seja qual for a denominação preferida, são vídeos que têm conhecido um forte crescimento graças à sua capacidade de envolver quem está a visualizar. Tratam-se de conteúdos que falam diretamente da “dor” da pessoa, empatizam com as suas dificuldades. Colocam o foco na necessidade do cliente e não no produto ou serviço que disponibilizam. No fundo um vídeo explicativo altera a perspetiva. Em vez de se colocar do lado da empresa que pretende demonstrar as suas vantagens, é dada a perspetiva do cliente, resolvendo os seus problemas. O produto ou serviço não é aquilo que a empresa pretende vender, mas sim aquilo que o cliente procura. A empresa/marca passa a operar numa fase em que os consumidores estão à procura de informação e se o seu negócio consegue que a aprendizagem seja mais fácil, rápida e “divertida” então a aposta está ganha e os consumidores tornar-se-ão seus clientes.

 

Uma das razões do sucesso deste tipo de vídeo é a sua capacidade de colocar a empresa a comunicar com o consumidor numa fase muito precoce do processo de compra, posicionando a marca como uma referência na indústria, com um profundo conhecimento da sua área de ação, promovendo a sua imagem de confiança, atraindo visitantes ao website e melhorando organicamente a sua posição nas pesquisas do Google. De salientar ainda que um investimento num vídeo tutorial tem a capacidade de maior ROI em comparação com uma estratégia que vise apenas a publicidade direta. O Youtube conta com mais de 500 milhões de visualizações diárias de vídeos de conteúdo educativo, por isso as pessoas interessam-se por aprender.

 

Quando se está num processo de aprendizagem o que procuramos? Se voltarmos atrás e relembrarmos daquilo que nos fez gostar ou não de um professor, rapidamente descobrimos o segredo para um bom vídeo tutorial:

  • Utilizar Humor - É unânime que o riso exerce uma grande influência sobre nós, e todos nós gostámos de aprender num ambiente divertido em que o conhecimento não é pesado mas sim parte de um jogo.
  • Aprender a fazer - Estar passivamente a receber informação tem dois riscos: os consumidores pensarem “Isso é tudo muito bonito na teoria, mas na prática é diferente” e perdermos a sua atenção porque outros conteúdos são mais estimulantes. Não torne a comunicação unidirecional, procure desafiar o seu público, promova a interação, faça perguntas, sugira tarefas para comprovar o que acabou de ser dito, em suma, envolva-o no processo de ensino-aprendizagem.
  • Surpreender é a chave - A surpresa tem sempre potencial para alterar a rotina. Isto não significa que tenhamos que perder objetividade só para surpreender, no entanto convém agitar as coisas de vez em quando. Se o seu foco é, por exemplo, artigos escritos de blog, intervale-os com vídeos, gifs, imagens, infografias, testemunhos ou estudos de caso.
  • Visitas de Estudo - Sim, é verdade, visitas de estudo funcionam, por isso ofereça viagens de avião e leve os seus consumidores a viajar para um destino paradisíaco. Estamos a brincar ao dar este exemplo, mas o conceito por detrás está totalmente certo. Não se limite a expor factos, envolva o seu público numa viagem em que a aprendizagem é orgânica. Ele não precisa de levantar voo fisicamente, apenas precisa que lhe ponha a imaginação a funcionar.
  • Remover o stress. Stress a menos torna o conteúdo irrelevante, stress a mais torna-o desagradável. Existe um nível ótimo de stress em que, quem aprende, deve ter o seu ritmo e não se deve sentir pressionado, mas deve estar suficientemente ativo para perceber a importância do objeto de aprendizagem.

 

Conheça alguns exemplos de sucesso de vídeos tutoriais dos nossos clientes e fale connosco. Está na altura de ensinar o seu público!

Tags

Receba os nossos artigos
diretamente no seu e-mail